Projeto Axé Brasil

Axé è ArtEducação

“O inedito viavel” é o tema da Grande Formação 2018 do Axé. Cada criança, adolescente e jovem possui um “inédito possível” que, com a ajuda dos educadores, consegue se tornar real.

Começa a Grande Formação do Projeto Axé

A programação é muito rica. No primeiro dia foi introduzido o tema, que, frequentemente no Axé, foi inspirado no pensamento de Paulo Freire. O “INÉDITO VIÁVEL” é uma “brilhante intuição e definição”, uma ideia que, como disse Cesare de Florio La Rocca, “antes de ser pedagógica é filosófica e política”.

Se trata de “algo que ainda não existe, mas que pode vir a existir através do desejo, do sonho e da ação dos homens e mulheres”.

Hoje essa ideia será apresentada em seus vários aspectos:

  • Cesare de Florio La Rocca la approfondirà in relazione al pensiero di Freire
  • Marcos Candido parlerà di come applicarla in ambito pedagogico
  • Vilma Reis ne discuterà l’importanza dal punto di vista diritti umani

No dia 20 de março o tema continuará a ser aprofundado, focando em particular sobre o “INÉDITO viável”:

  • Como instrumento na luta contra as drogas (Antonio Nery)
  • No direito a arte e a arteducação (Lia Robatto, Ivete Ramos e Marle Macedo)
  • Na política brasileira (Graça Druck)

Dia 20 se inicia o trabalho prático (que se desenvolverá com maior intensidade nos últimos dois dias), aprofundando em particular:

  • Que papel tem o “INÉDITO VIÁVEL” no perfil profissional e humano dos arteducadores (Luciana Xavier, Fábio Bastos e Eliomar Tesbita)
  • Como planejar a possibilidade de fazer o inédito se tornar viável (Anhamona de Brito e Marcos Candido)