Projeto Axé Brasil

Axé è ArtEducação

Educação de Rua do Projeto Axé realiza ciclo de formação com foco em saúde mental e intersecções

Encerramos na última quarta-feira, 24/02, o Ciclo de Formação Educação de Rua, Saúde Mental e Intersecções, que aconteceu entre os meses de janeiro e fevereiro de 2021. Durante a formação, educadores(as) sociais de rua e arteducadoras participaram de 6 (seis) encontros formativos/oficinas realizados virtualmente, onde foram debatidos temas ligados à saúde mental e intersecções. A atividade foi planejada e construída pela Coordenação de Arteducação do Projeto Axé e o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), através do psicólogo João Batista Alves, profissional residente em Saúde Mental que realizou nesse período um estágio opcional conosco, integrando o trabalho da Educação de Rua.

Os encontros formativos/oficinas tiveram duração de 3 horas casa totalizando 18 horas de formação na qual também foram realizados estudo de casos e trabalhadas as seguintes temáticas:

  1. A saúde mental no trabalho da Educação de Rua: pensando o cuidado dos(as) Educadores(as), em 13/01/2021.
  2. Ofertas de cuidado para pessoas em sofrimento mental: a prática da Educação de Rua e a relação com a Saúde Mental, em 20/01/2021.
  3. Drogas, Política e Redução de Danos no trabalho da Educação de Rua, em 27/01/2021.
  4. A Rede de Atenção Psicossocial no SUS de Salvador: mapeando serviços no território, em 03/02/2021.
  5. “Não recomendados à Sociedade”: Saúde da População LGBT+ em situação de rua, em 10/02/2021.
  6. Saúde e Espiritualidade no trabalho da Educação de Rua, em 24/02/2021.

 

Foto: Registro do primeiro encontro do Ciclo de Formação Educação de Rua, Saúde Mental e Intersecções

Foto: Reunião de Avaliação do Estágio Opcional e da parceria com a participação de Lucas Vezedek, técnico em atividades educacionais da Coordenação de Arteducação e Bruno Cerqueira, gerente de Educação de Rua do Projeto Axé; além da Professora Sandra Assis Brasil, coordenadora do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Universidade do Estado da Bahia (UNEB) – Departamento de Ciências da Vida – Campus I – Salvador BA e do Psicólogo residente em saúde mental João Batista Alves.

Cabe destacar que todos os encontros foram construídos com a participação de educadores(as) da equipe a partir do interesse em cada um dos temas trabalhados. Dessa forma foram previstos os momentos para planejamento e preparação das oficinas, dos materiais necessários e metodologias trabalhadas.

O princípio de FORM(AÇÃO) no Axé é movimento e energia como seu próprio nome diz. Formar-se é (re) aprender, (re) descobrir, (re) visitar, é potencializar a construção de relações na rua, lócus de (re) invenção da natureza do trabalho. É assim que nos sentimos quanto à participação e construção dos espaços formativos no Axé.

Seja no cotidiano, seja no cenário pandêmico, pensar e falar em saúde mental é fundamental tanto para educadores(as) quanto para nossos(as) educandos(as). Atuamos diretamente com sujeitos que têm seus corpos, muitas vezes, subjugados pelo Estado, colocados à margem, em situação de abandono e extrema vulnerabilidade social e até mesmo em situação de convívio diário com violências diversas. Então, aprontar-se para os encontros diários de maneira adequada a cada situação, em como acolher, aconchegar e em como fazer mais por cada um desses sujeitos é de extrema importância.

Para cuidarmos do outro, também precisamos cuidar de nós e compreendermos questões socioculturais e econômicas que norteiam a estrutura de sociedade em que vivemos, situações que afetam diretamente a saúde mental dos sujeitos. No Projeto Axé a FORM(AÇÃO) “é direito do trabalhador”, além de ser compreendida em seu sentido mais amplo e complexo. A parceria com o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) é uma das diversas iniciativas que agregam esse compromisso diário com a construção de práticas e discursos de cuidado. Por isso, nosso agradecimento pela parceria firmada para recepção de estágios opcionais no escopo de organizações, serviços e práticas em saúde, assistência social e suas intersecções.

Por Bruno Cerqueira, gerente de Educação de Rua do Projeto Axé; Daiane Oliveira, estagiária da coordenação de Arteducação e Lucas Vezedek, técnico em atividades educacionais da Coordenação de Arteducação.