Projeto Axé Brasil

Axé è ArtEducação

Como segunda modalidade do Protocolo de Atendimento Remoto e Presencial do Projeto Axé as Atividades Pedagógicas e Artísticas Orientadas Remotamente são realizadas prioritariamente pelos(as) educadores(as) das Unidades Arteducativas levando em consideração as linguagens artísticas trabalhadas no Projeto Axé.

Unidade Augusto Omolú de Dança e Capoeira no Enfrentamento ao COVID-19.

Na Unidade Augusto Omolú de Dança e Capoeira os(as) educadores(as), além de enviar material de pesquisa para os(as) educando(as), gravam vídeos de apresentações , exercícios de alongamentos e de condicionamentos, e a partir da sua especialidade, dança afro, balé clássico e contemporâneo, dentre outros, trabalham movimentos específicos.  Essas orientações pedagógicas e artísticas seguem aquilo que é proposto no dia a dia em sala de aula para que todos possam exercitar, mas além disso exploram a criatividade nesse período de isolamento.

“A técnica corporal mostra aos alunos uma forma de se reinventar criativamente , pois os sons podem ser produzidos não apenas pelos instrumentos, mas também pelo nosso próprio corpo. Portanto, o vídeo é uma forma de inspiração e criação e de descoberta de outros sons no próprio corpo e com características próprias e pessoais.”

O Arteducador André Barbosa ao propor a atividade de percussão cultural ressalta que:  “A técnica corporal mostra aos alunos uma forma de se reinventar criativamente , pois os sons podem ser produzidos não apenas pelos instrumentos, mas também pelo nosso próprio corpo. Portanto, o vídeo é uma forma de inspiração e criação e de descoberta de outros sons no próprio corpo e com características próprias e pessoais.”

Por ser quem somos sabemos o quanto Arte é Educação, sendo assim, a Arteducação como proposta de trabalho do Projeto Axé permanece em cena ainda mais num momento tão desafiador. Nosso trabalho e dedicação se traduz nos depoimentos das(os) educandas(os) e nos vídeos que são enviados as(os) educadoras(os) .

Jamile Querino, 16 anos, educanda da Unidade de Dança e Capoeira Augusto Omolu, acompanhada pelo Arteducador Pedro Ivo Santos em um vídeo apresenta a dança de Oxum e declara que a dança “É maravilhosa, ela envolve paz e tranquilidade… Fiquei muito feliz por trazer aqui um elemento da cultura e estou feliz por ter a confiança do professor Pedro Ivo”.

Esse vídeo e muitos outros estão na Playlist abaixo que reúne todas as atividades executadas e enviadas pelas(os) educandas(os) da Unidade Augusto Omolú de Dança e Capoeira.

As ações do Projeto Axé contam com os parceiros: Secretaria de Estado de Justiça Direitos Humanos e Desenvolvimento Social – SJDHDS, Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate a Pobreza – SEMPRE, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente através da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude, Programa Criança Esperança/UNESCO, IPAC, Coelba, Comunidade Franciscana da Bahia, Fundação San Zeno, Conferência Episcopal da Itália – CEI, Tavola Valdese, Crossing Borders, Estado Alta Áustria, XXX Lutz, Huebler Kaeltetechnik, AGRU Bad Hall, Greiner Kunststoffechnik #projetoaxé #arteducacao