Projeto Axé Brasil

Axé è ArtEducação

Projeto Axé participa da I Jornada Direitos da Rua

Na última sexta-feira, 23 de julho, aconteceu o primeiro encontro da I Jornada Direitos da Rua com o tema “Pop Rua e o poder Executivo – Roda de Conversa com os Conselhos Nacionais”. Uma articulação que pretende sensibilizar e pactuar ações que contribuam com as conquistas e avanços de direitos das populações que estão em situação de rua, – seja crianças -, adolescentes e adultos, que usam o espaço como moradia e ou trabalho.

O debate com entidades e movimentos com pautas e mobilizações de lutas que convergem nesse espaço “Rua” busca o melhor diálogo para combater violências, opressões e cobrar ações junto ao poder público, para a elaboração e efetivação de políticas públicas que atendam com eficácia as necessidades desses segmentos. Viver, Vacinar, Comer e Resistir! 

Participaram da atividade representantes de diferentes conselhos nacionais: Eduardo Mota, representante do Movimento dos Meninos e Meninas de Rua no Conselho Nacional dos Direitos Humanos; Carlos Alberto Ricardo Junior, coordenador do CIAMP Rua Nacional; Maria Ribeiro da Conceição, representante da ANCED – Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente no CONANDA e Vanilson Torres, representante do Movimento Nacional da População de Rua no Conselho Nacional de Saúde. Com mediação de Neia Bueno, representante do Movimento de Meninas e Meninos de Rua e Lucas Vezedek, representante do Projeto Axé.

O 23 de julho marca o Dia Nacional de Enfrentamento à Situação de Rua de Crianças e Adolescentes, em memória da Chacina da Candelária em 1993. Já em agosto, no dia 19, temos o Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, em memória ao acontecimento conhecido como “Massacre da Sé”. Assim, nas semanas desses dois meses acontecem os encontros que buscam trazer a importância de criação das estratégicas nos espaços de participação social, os desafios e como fortalecer esses espaços, além de apontar o que já vem sendo feito.

Confira como foi esse primeiro encontro, transmitido pelo Canal do Youtube da  Rede Nacional Criança Não É de Rua

A I Jornada Direitos da Rua é construída pelas seguintes entidades, movimentos e organizações: ANCED – Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente; ANPROSEX – Articulação Nacional de Profissionais do Sexo; AXÉ – Projeto Axé Brasil; CDHLG – Clínica de Direitos Humanos Luiz Gama – USP; CDMP – Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Padre Marcos Passerini; CNER – Rede Nacional Criança Não É de Rua; CUTS – Central Única dos Trabalhadores, e Trabalhadoras Sexuais; FDCA PA – Fórum dos Direitos da Criança e do Adolescente do Pará; FNPR – Fórum Nacional da População de Rua; Grito dos Excluídos Continental; INRUA – Instituto Nacional de Direitos Humanos da População de Rua; MNCR – Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis; MNMMR – Movimento Nacional dos Meninos e Meninas de Rua; MNPR – Movimento Nacional da População de Rua; MSP – Movimento pela Saúde dos Povos – Círculo Brasil; OAB/PA – Ordem dos Advogados do Brasil – Pará; OPN – Associação Beneficente O Pequeno Nazareno; PAMEN – Pastoral do Menor; PMM – Pastoral da Mulher Marginalizada; PMMR – Projeto Meninos e Meninas de Rua; PPR – Pastoral do Povo da Rua; Programa Polos de Cidadania da UFMG; RR – Associação Rede Rua; RRC – Rede Rio Criança; SEFRAS – Serviço Francisco de Solidariedade.